SGS
Provedora dos Médicos, dos Doentes e da Saúde

http://www.sgs.com/en/Our-pany/Certified-Client-Directories/Certified-Client-Directories.aspx


Ordem dos Médicos do Centro alerta para inoperacionalidade VMER da ULS da Guarda

O presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM), Carlos Cortes, exorta o ministro da Saúde a resolver os problemas sentidos na Guarda para garantir a operacionalidade da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) afeta à Unidade Local de Saúde:


"É intolerável que a VMER da Guarda esteja hoje inoperacional das 8h00 às 20h00", denuncia Carlos Cortes. "As consequências podem ser graves já que não existe uma equipa médica para se poder deslocar a um local de um acidente ou junto de um doente que necessite de apoio médico urgente. É desta forma impossível assegurar o apoio médico urgente em todo o distrito fora das instalações das unidades de saúde".

De acordo com o presidente da SRCOM, "tem existido, nos últimos anos, um esforço enorme por parte das equipas médicas da ULS da Guarda de forma a garantir o socorro às populações. Esta falha é inédita e incompreensível".

Carlos Cortes solicita, perante a gravidade da situação, a intervenção urgente do atual titular da pasta da Saúde. "É inadmissível que a VMER da Guarda fique parada sem médico. O socorro não pode ficar inoperacional". A SRCOM, por classificar esta situação como extremamente grave, irá remeter um ofício urgente ao Ministro da Saúde e à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde já que a ULS da Guarda é responsável por manter uma equipa sempre operacional. O Estado falha mais uma vez onde não é permitido falhar: o atendimento emergente das populações.

"É um altíssimo risco para a Guarda, e regiões limítrofes em caso de calamidade, o facto da viatura médica afeta à ULS da Guarda estar inoperacional. Não podemos deixar os cidadãos desta região sem o socorro que faz a diferença entre a vida e a morte", conclui Carlos Cortes.

Coimbra, 2 janeiro 2018