29 de novembro 2017

Informação

Prémio de carreira Miller Guerra distingue Victor Ramos, impulsionador das Unidades de Saúde Familiar

O médico Victor Ramos é o vencedor da terceira edição do prémio de carreira Miller Guerra, galardão instituído pela Ordem dos Médicos, pelo seu "trabalho impulsionador" na área dos cuidados primários de saúde. O anúncio do vencedor do Prémio Miller Guerra de Carreira Médica 2017 foi feito à Agência Lusa pela Ordem dos Médicos. A cerimónia de entrega do galardão, no valor de 50 mil euros, decorre esta quarta-feira, em Lisboa.

Victor Ramos participou no projeto piloto que inspirou a criação das atuais Unidades de Saúde Familiar (USF) e tem uma carreira de 40 anos, essencialmente dedicada à Medicina Geral e Familiar. O júri do prémio destaca "uma carreira exemplar dedicada aos doentes e à defesa de melhores condições da carreira de medicina geral e familiar e dos Cuidados de Saúde Primários em Portugal". Atualmente, Victor Ramos trabalha no agrupamento de centros de saúde de Cascais, tendo participado na constituição da USF Marginal, em 2007, e São João do Estoril, em 2014.

Foi cofundador da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar e teve responsabilidades em órgãos dirigentes e consultivos da Ordem dos Médicos, tendo recebido em 2006 a medalha de ouro por "serviços distintos" do Ministério da Saúde. É também docente na Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa e participou em várias missões internacionais da Organização Mundial da Saúde e da União Europeia.

Nascido em Évora, há 64 anos, Victor Ramos licenciou-se em 1976 na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, tendo começado a carreira por prestar serviço médico à periferia em localidades rurais do concelho de Évora.

O Prémio Miller Guerra foi instituído em 2012 pela Ordem dos Médicos e ela Fundação Merck Sharp & Dohme e esta é a terceira edição do galardão, que se destinou a escolher um profissional da medicina geral e familiar, de um conjunto de 12 candidaturas apresentadas. Em 2013, na primeira edição do prémio, o vencedor foi o médico Mário Moura e há dois anos, na segunda edição, foi o cirurgião Gentil Martins o distinguido com o prémio de carreira hospitalar.

O prémio Miller Guerra é bienal e distingue, de forma alternada, a carreira médica hospitalar ou a medicina geral e familiar.