09 de abril 2018

Informação

Viseu | Ordem dos Médicos denuncia falta de recursos no Hospital S. Teotónio

A Ordem dos Médicos denunciou a falta de recursos humanos e de equipamentos no Centro Hospitalar Tondela-Viseu. A título de exemplo, o equipamento para a realização de mamografia tem 21 anos e os médicos recusaram-se a utilizá-lo, pois já deveria ter sido desativado há mais de 11 anos. Para as ressonâncias magnéticas há mais de 2 mil doentes à espera, metade há quase dois anos. Nesta visita, também efetuada com o Sindicato dos Médicos da Zona Centro, ficarm bem patentes as dificuldades.

Carlos Cortes, presidente da Secção Rergional do Centro da Ordem dos Médicos, fala em "tirania" na gestão financeira do Serviço Nacional de Saúde. Noel Carrilho especifica as circunstâncias suportadas por profissionais e utentes. 

"Os médicos recusam-se a fazer mamografias porque o equipamento de que dispunham é um equipamento que tem 21 anos, sendo que ao fim de 10 anos estes equipamentos perdem a sua validade para poder fazer exames. Os médicos até num ato de enorme responsabilidade para não sobrecarregar em termos de radiação os seus doentes deixaram de fazer mamografias", explicou Carlos Cortes aos jornalistas no final de uma visita ao Hospital de S. Teotónio.