20 de junho 2018

Informação

Coimbra | Apresentação do romance ´Tango, Quebec, Uniform', de Luiz Canavarro


O livro «TANGO, QUEBEC, UNIFORM» da autoria do médico Luiz Canavarro decorreu no dia 20 de junho, quarta-feira, pelas 18h00, na Sala Miguel Torga da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, com a apresentação a ser levada a cabo pelo Engenheiro Diniz Manso, amigo pessoal do autor.
Carlos Cortes, anfitrião nesta sessão de apresentação, deixou vincada desde logo a ideia de que a vida cultural de todos os colegas também faz parte das competências da Ordem dos Médicos. "A atividade médica tem na sua expressão o humanismo, tal como a arte da literatura", acentuou. Ao cumprimentar e dar as boas-vindas a todos os que se deslocaram à Ordem dos Médicos para o lançamento desta obra, o presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos deixou uma palavra de especial apreço e admiração para com Isabel de Carvalho Garcia, editora da MinervaCoimbra. "É uma agente da cultura muito importante, colabora também com a Ordem em várias iniciativas ligadas ao Serviço Nacional de Saúde, ela é uma importante defensora do SNS - sentimentalmente, também a considero como médica desta casa porque também já fez muito por ela". Carlos Cortes enalteceu também a honra por acolher esta apresentação do professor Luiz Canavarro nesta sua mais recente obra "Tango, Quebec, Uniform".

Por seu turno, o engenheiro Diniz Manso, que desde logo explicou que cumpriu as obrigações para com Portugal na mesma época e local do autor [serviço militar], salientou a profundidade deste romance uma vez que Luiz Canavarro teve de "remexer os seus arquivos físicos e emocionais" assim recordar momentos, locais, datas e pessoas (apesar de terem nome fictícios). "Muitos de nós conhecem como profissional da psiquiatria, mas também da caça, da pesca, música, fotografia, pintura, paraquedismo....". Este seu amigo de longa data destacou a componente humana. "no tempo em que exerceu funções como Capitão sempre primou por ter um bom ambiente. "Neste livro, [Luis Canavarro] aborda com grande sensibilidade e de forma subtil longas histórias; há referência a princípios e valores (...) e pessoas que nunca esquece".

Isabel de Carvalho Garcia agradeceu de forma sentida as palavras do presidente da SRCOM lembrando que como presidente da Liga dos Amigos dos Hospitais da Universidade de Coimbra - além de outras funções cívicas - tem lutado pelo SNS. "Quem vê a imprensa, ouve rádio e vê tv, sabe que a luta do Dr. Carlos Cortes tem sido enorme e destemida", destaca a responsável das Edições MinervaCoimbra. "Temos também de agradecer a António Arnaut mas também a quem continua a defender o SNS". Sobre o autor e a sua obra, depois de recuar à publicação da obra "Infância em Terra Pequena", também apresentada na mesma sala em 2012, Isabel de Carvalho Garcia sublinha a forma hilariante e divertida como escreve. E fez um breve resumo do percurso do professor: Luiz Canavarro nasceu em Viseu na primeira metade do século passado, mas reside em Coimbra há quase 50 anos. É médico psiquiatra e, com excepção de alguns meses nos Estados Unidos, onde estagiou e se doutorou, fez toda a sua vida profissional nesta cidade. Criou a consulta de psiquiatria juvenil nos Hospitais da Universidade de Coimbra. É veterano de guerra do Ultramar, em Moçambique. Tem mais de trinta títulos em trabalhos científicos e vários livros publicados nas áreas de romance, conto e ensaio.Realizou conferências ou apresentou comunicações em lugares tão diversos como os Estados Unidos, Brasil, Grécia, Reino Unido, China, Hungria, Cuba e, naturalmente Portugal. Recebeu prémios de pintura, fotografia e poesia. Praticou vela, paraquedismo, mergulho, automobilismo (ralye), natação, karate, caça e pesca. Dedica-se também à culinária, enologia, conservação do património, energias alternativas e mineralogia". "É solidariamente culto", enalteceu Isabel Garcia.


Nesta sessão, a que acorreram muitos amigos do autor, disse Luiz Canavarro: "Cumpre-me agradecer coletivamente a vossa presença e a vossa disponibilidade que é sempre encorajadora, o que quer dizer que correm o risco que eu possa reincidir. Quero agradecer muito a presença do Dr. Carlos Cortes, uma pessoa extraordinária que, como bem disse a Drª Isabel Garcia tem lutado incessantemente pela manutenção do Serviço Nacional de Saúde e pela dignidade e pela eficácia do exercício da profissão". O médico psiquiatra no início da sua intervenção.

 

# A obra, segundo Edições MinervaCoimbra:

"Tango, Quebec, Uniform - Um texto inteligente, alegre e tocante. Uma caricatura impiedosa, brilhante e mordaz da sociedade actual. Um relato quase cinematográfica, vivo, de aventura e emoção. Uma apologia da amizade, do belo, da gratidão e do bom-humor. Um evocar de princípios há muito esquecidos. E que nunca deviam tê-lo sido.
Tornam este livro o mais politicamente incorrecto dos últimos anos."